Seis (Six) Sigma, o que é!!

Seis (Six) Sigma, o que é!!

Compartilhe

Sua empresa parece estar emperrada e não há mais espaço para crescer? E os custos de produção? Continuam crescendo sem que os gerentes e diretores encontrem a solução para gerenciar melhor o funcionamento da linha de produção?

Sua empresa pode estar precisando de um choque de gestão através de um projeto elaborado pensando em todos os pontos a melhorar! Sua empresa pode estar precisando do modelo Six Sigma.

Neste artigo, vamos tratar justamente deste modelo de gestão explicando seus conceitos e exemplificando suas aplicações. Vamos a ela?

Six Sigma, o modelo.

O modelo Six Sigma é uma das várias metodologias existentes para melhoria de processos (neste caso, focado em produção fabril). Ela utiliza uma série de técnicas de qualidade, reengenharia e ferramentas para alcançar taxas mínimas de falhas. Tudo isso é feito através de bases estatísticas e muita informação recolhida.

O modelo foi criado no ano de 1986 pela Motorola e ganhou grande reconhecimento ao ser implementada com sucesso na General Eletrics (GE) em 1995, quando a empresa tomou o sistema como sua principal estratégia de negócios.

O termo seis sigma ficou conhecido desta forma depois que a Motorola decidiu que sua produção deveria alcançar a variável seis Sigma, que significa que um processo específico produzirá resultados corretos em 99.99966% dos casos, ou 3.4 defeitos a cada milhão de oportunidades.

O sigma é nada mais nada menos do que uma variável que é utilizada em equações matemáticas ao invés do bendito x que você aprendeu na escola. Como o Sigma é uma variável de equação podemos aplicar os mesmos modelos estatísticos para outros níveis (como podemos ver na imagem abaixo), então sua empresa pode implementar a mesma metodologia e focar em conseguir 5 Sigma, por exemplo, com 99,98% de excelência ou 233 problemas a cada 1 milhão de oportunidades (que já é um número difícil pra caramba de se conseguir).

No momento de aplicar o modelo Sigma, você pode escolher qual o percentual de problemas “aceitáveis” em sua produção variando de 6 até 1 “sigmas”. Quanto maior for o sigma, maior também é o desafio de manter a produção funcionando em perfeita ordem.

A metodologia do sistema.

A metodologia do Six Sigma é baseada no acrônimo DMAMC (DMAIC em inglês) e no ciclo PDCA. Ela tem como foco a melhora da produção através da mensuração de todos os processos e resultados da empresa. Os processos são otimizados ao controlar as variações e entendendo a relação entre os processos e os possíveis gargalos. Os acrônimos mencionados significam:

DMAMC

Definir, Mensurar, Analisar, Melhorar e Controlar.

PDCA

Plan (planejar), Do (fazer), Check (checar) e Act (agir).

Com as metodologias citadas acima, é possível identificar e mensurar os problemas e posteriormente propor melhorias para resolver todas as pendências.

Os conceitos de melhoria de qualidade e reengenharia de processos são ensinados a diversos níveis da empresa, que possuem diferentes atribuições. Com essa metodologia, por exemplo, a GE Capital foi capaz de economizar U$ 2 bilhões em um ano.

O diferencial: Mensuração e Atribuições

Além de ter um foco muito forte na mensuração e em números, o Six Sigma tem como diferencial a forte definição dos deveres e entregas de cada nível de cargos dentro dos projetos de melhoria. Com isso, fica muito bem definido quem é cada pessoa dentro de um processo de melhoria, deixando na mão de pessoas especializadas os processos mais técnicos. Dentre as separações por classes, temos as seguintes divisões:

O Defensor (Champion)

  • Executivos da companhia que lideram o Six Sigma ao apoiarem os projetos.
  • Eles recebem instruções sobre o básico da metodologia e princípios do sistema.
  • São responsáveis por escolher quem será cada “faixa” na empresa e aconselhar os líderes de projetos.
  • Implementam e iniciam a metodologia de Six Sigma para a empresa.
  • Geralmente são treinados por 2 dias na própria empresa.

O Faixa Preta Master (Black Belt Master)

  • Está diretamente alinhado com o Defensor
  • Provém descrições de projeto e suporte.
  • Irá aconselhar os faixas verde e os faixas preta.
  • Profissionais com ampla experiência em gerenciamento de projetos.
  • Mestres comprovados da metodologia six sigma, tanto no quesito gerencial como no quesito estatístico
  • Podem estar dentro da organização ou serem consultores contratados para o projeto, já que necessitam de conhecimento profundo da metodologia.

O Faixa Preta (Black Belt)

  • Recebem 4 semanas de instruções que tem como foco a estratégia do six sigma. O treinamento tem foco importante em metodologias estatísticas.
  • São capazes de liderar projetos de alta complexidade (superior a seis meses).
  • Auxiliam na implementação dos projetos dos faixas verde, principalmente com revisão dos conceitos estatísticos e profundo conhecimento da metodologia.

O Faixa Verde (Green Belt)

  • Recebem duas semanas de treinamento onde recebem os aspectos importantes das metodologias estatísticas.
  • São capazes de liderar projetos de complexidade média (de 4 a 6 meses).

Faixa Amarela (Yellow Belt)

  • Recebem uma semana de treinamento onde conhecem os conceitos básicos da metodologia six sigma.
  • 25% do seu tempo é dedicado a completar projetos do six sigma dentro de uma corporação.
  • São capazes de liderar projetos de baixa complexidade (2 meses).

Então é isso! Agora que você conhece o básico de como funciona um sistema de gerenciamento no modelo Six Sigma e quais são suas aplicações, você já pode ir atrás de melhorias dentro de sua própria empresa.

Se você gostou da metodologia e quer aprender mais, também é possível realizar cursos e se certificar em cada uma das classificações de “faixas” do modelo seis sigma, e estar preparado para realizar as implementações antes mesmo que sua empresa.

Deixamos abaixo algumas opções de cursos pela internet:

www.escolaedti.com.br

www.leansixsigma.com.br

Até a próxima!

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta