O que é organização?

O que é organização?

Compartilhe

Em sentido geral, podemos definir organização como um sistema planejado onde há um conjunto de duas ou mais pessoas que realizam tarefas de forma coordenada e controlada, ou seja, cada participante possui um papel definido a ser desempenhado e deveres e tarefas a executar caracterizados para atingir uma meta ou objetivo.

Além disso, uma organização é composta também por máquinas, equipamentos e existem em um ambiente que inclui fornecedores, clientes, concorrentes, e uma gama de condições legais, econômicas, sociais e tecnológicas.

Sendo assim, podemos afirmar que a organização é o resultado da combinação de todos estes elementos orientados a um objetivo comum.

Existem vários tipos de organização: organização escolar, organização empresarial, organização pessoal, organização de eventos, organização doméstica, etc.. Em todas o sentido de organização é baseado na forma com as pessoas se inter-relacionam na e em como são organizados e distribuídos os diversos elementos envolvidos.

Sabendo de tudo isto, podemos então dividir a organização de empresas em três partes básicas: pessoas, tarefas e administração. Sendo que a administração inclui o planejamento, organização, liderança e controle do desempenho das pessoas.

Contudo não podemos confundir “Organização” e “Estrutura Organizacional”. Como falamos, a primeira é a união de pessoas, ideias, e recursos para atingir objetivos já a segunda trata da forma como essa organização será racionalizada, seus métodos e estruturações.

Por que existem organizações?

Antigamente as pessoas produziam o que era necessário para sua própria sobrevivência, roupas e artefatos eram produzidos em suas próprias casas e somente se houvesse excedente eram feitas trocas.

Mais tarde, os Fenícios se destacaram por intensificar as trocas e muitos outros povos utilizaram este método, mais conhecido como escambo, a fim de oferecer o que tinham em excesso e adquirir algo que faltasse.

O escambo é uma troca direta onde cada uma das partes entrega um bem ou presta um serviço para receber da outra parte um bem ou serviço em forma de crédito, sem que um dos bens seja moeda (ou seja, sem envolver dinheiro ou qualquer aplicação monetária). Como exemplo, podemos citar um agricultor que tivesse plantado batatas a mais e um pescador que tivesse peixes de sobra, em caso de haver a necessidade do pescador adquirir batatas e o agricultor precisar de peixes, eles poderiam realizar uma troca onde eram acordadas as quantidades e onde fossem atendidas as necessidades de ambos.

A intensificação de trocas estimulou a produção de bens especificamente para vendas, surgindo assim o comércio e as primeiras organizações na era das Revoluções Industriais. Hoje as organizações são responsáveis pela produção de bens e serviços que atendam os desejos e necessidades das pessoas. Essas entidades são planejadas, organizadas, dirigidas e controladas por administradores.

Então podemos afirmar que as organizações são instrumentos vitais da sociedade, devido suas realizações relacionadas à indústria, saúde, interesses naturais e outros que resultaram no aumento de padrão de vida das pessoas e em seu poder de influência mundial.

Classificação das organizações

Uma organização envolve ordem e sistematização de certas normas de trabalho, operações e resoluções, devido a isto pode ser considerada uma instituição.

A classificação das organizações se dá de diferentes maneiras:

  • De acordo com atividade ou função desempenhada: culturais (igreja), políticas (comitês partidários), de recreação (clubes de bairro), de educação (escolas), de diversas atividades econômicas (fábricas), se serviços (empresas de telecomunicações), etc.
  • De acordo com sua estrutura: Formal (planejada e estruturada seguindo um regulamento interno) ou informal (onde as relações geradas espontaneamente entre as pessoas, resultado do próprio funcionamento e evolução da empresa). Ainda dentro de estrutura, pode ser dividida em: organização linear (a mais simples e antiga originada nos antigos exércitos e na organização eclesiástica dos tempos medievais, tendo como base a unidade de comando, ou seja, cada superior tem autoridade única e absoluta sobre seus subordinados), organização funcional (aplica o princípio da especialização das funções) e a organização linha-staff (responsável pela prestação de serviços especializados e de consultoria técnica, influenciando indiretamente o trabalho dos órgãos de linha por meio de sugestões, recomendações, consultoria, prestação de serviços como planejamento, controle, levantamentos, relatórios, etc.).

Características da organização formal

Devido a sua ampla gama de operações, podemos classificar como as principais características de uma organização formal:

  • Divisão do trabalho:

Devido à complexidade do processo dentro das organizações ele é decomposto em diversas tarefas, para que haja simplificação e padronização das atividades efetuadas pelos colaboradores da empresa.

Dessa forma, detalhando as tarefas, é possível que o colaborador tenha uma maior especialização em sua tarefa e um melhor aproveitamento de seu trabalho realizado, pois ele tem um melhor rendimento pessoal e uma maior produtividade para empresa.

Esse impacto gerado pela divisão do trabalho também afeta a organização de forma a reduzir os custos de produção, principalmente os de mão de obra e material direto.

  • Especialização:

Ocorre como consequência da divisão do trabalho, pois cada cargo possui tarefas e funções específicas. As organizações também investem para que os colaboradores possa alcançar essa especialização, através de treinamentos fornecidos e feedback de seus gestores.

  • Hierarquia:

Para que estes colaboradores organizem seu trabalho de forma coordenada e controlada a fim de atingir determinados objetivos, é necessário haver um líder. Por isso, em toda organização formal existe uma hierarquia que divide a organização em camadas ou níveis de autoridade.

(Existem empresas que aplicam o enpowerment em sua hierarquia. Quer conhecer? Então clique aqui!)

Quanto maior a organização maior será a quantidade de níveis hierárquicos na estrutura.

  • Amplitude administrativa:

A amplitude administrativa refere-se ao número de subordinados que um administrador pode supervisionar. A tendência atual nas organizações é de achatar e comprimir a estrutura organizacional no sentido de aproximar a base da cúpula e melhorar as comunicações.

Mas Lívia, qual a importância das organizações?

Como falado anteriormente, as organizações são responsáveis pela produção de bens e serviços necessários para nosso dia a dia e visam atender tanto nossas necessidades, quanto nossos desejos.

Elas facilitaram a vida em uma sociedade moderna e acabaram se tornando vitais para nós, tanto por suas realizações referentes a produtos e serviços quanto a dependência que temos sobre esses bens e serviços.

Mas as organizações não são apenas instrumentos para produção de bens e serviços, elas criaram e continuam criando o ambiente necessário e facilitador para vida dos indivíduos e impactam também na influência do comportamento das pessoas. Por isso sempre estão investindo em melhoria contínua, qualidade de serviços e inovação. Para que possam atender de forma cada vez mais qualificada esta demanda latente!

Se gostou, não deixe de compartilhar com os amigos! Até a próxima.

Compartilhe
Artigo anteriorPirâmide de Maslow, as necessidades humanas.
Próximo artigoAdministração Científica
Formada em Comunicação Social com habilitação em Rádio e TV, sempre se encantou com diversas formas de comunicação através das mais diversas mídias sociais. Atualmente cursando sua segunda graduação em Adminstração, procura conciliar ambas as áreas em busca de um novo modelo para realizar a gestão dos novos moldes de empresas do século XXI.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta